Treinar e malhar 

Por anos, tivemos entre nosso vocabulário a palavra “malhar” para nos referir a atividades físicas relacionadas ao ganho de massa muscular. Num dado momento, profissionais da área de Educação Física, muito ao modo do que já haviam feito anos antes os profissionais de Telemarketing, começaram a espalhar pelos quatro cantos do país que esta palavra seria inadequada, e que outra, muito mais condizente com as rotinas dos exercícios físicos, deveria ser adotada: “treinar”. Anglicismo feioso — como é feioso todo anglicismo — que nos vem substituir um vocábulo já estabelecido, inclusive no meio específico das academias (lembre-se do seriado sem fim “Malhação”, cujo projeto inicial fora narrar histórias nos entornos de uma academia do Rio de Janeiro). Hoje, impera em todos os lados o tal do “treinar”, que no Brasil sempre significara uma atividade de preparo para algo futuro ou de aprimoramento de competências.

Advertisements